biod-beja
21 de Junho 2015 10:00

Ao Longo do Caminho de Santiago – Percorrendo a Grande Via de Beja

Colaboração

Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (Parque Natural do Vale do Guadiana)

Apoio

Câmara Municipal de Beja

Mértola foi, quase até ao final da Idade Média, o porto de Beja. O caminho que liga estas duas localidades, cuja origem se perde no tempo, atravessou os períodos de ocupação romana e muçulmana da Península Ibérica. Partindo de Mértola, passava pela Corte Gafo, Amendoeira-Mosteiro e Salvada, de onde seguia para Beja ou, em alternativa, para aos vaus do Guadiana em direcção a Serpa. É precisamente ao redor do “porto da Salvada”, passagem na ribeira de Terges-Cobres, fronteira entre concelhos e em pleno coração do Parque Natural do Vale do Guadiana, que se desenvolve esta actividade. Ao longo de um percurso pedestre nocturno de 4 kms, vamos explorar a biodiversidade nocturna de Terges-Cobres, com realce para os seus anfíbios, mamíferos e aves. Será ainda desenvolvida uma sessão de identificação de lepidópteros (borboletas) nocturnos. Estará igualmente presente a evocação da passagem dos peregrinos, antigos e modernos, em direcção a Compostela.