bio-aracoeli
24 de Maio 2015 10:00

De Olho nas Águias

Colaboração
Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (Parque Natural do Vale do Guadiana)
Liga para a Protecção da Natureza

Apoio
Câmara Municipal de Castro Verde

De volta ao Campo Branco, esta acção incide na ermida de Nossa Senhora de Aracœli (“altar dos céus”). Sita numa elevação em torno de vasta planície, diz a lenda que dela se avistam outras seis ermidas, constituindo as “sete irmãs”. O santuário, estrategicamente localizado nas rotas da transumância, está associado a velhos cultos agrícolas e pastoris. Ainda hoje aqui se realizam romarias dos habitantes das freguesias de Alcaria Ruiva (Mértola) e São Marcos da Atabueira (Castro Verde), sobretudo em períodos de seca prolongada. O local é privilegiado para a observação de aves, muito particularmente a águia imperial ibérica, espécie desaparecida como nidificante, por mais de 30 anos, em Portugal – e alvo de um esforço dirigido para a sua conservação, tanto do ICNF (que coordena um grupo de trabalho desde 2008) como da LPN (projecto Life Natureza iniciado há pouco). Para além da observação das águias, será desenvolvida uma Oficina de Cante Alentejano, celebrando a elevação deste a Património Cultural da Humanidade. A iniciativa terminará com um piquenique acompanhado pelo pão caseiro da aldeia do Salto.